sexta-feira, 31 de julho de 2015

Lua Azul acontece no dia 31 de julho


Existe um ditado em inglês que diz "Once in a Blue Moon", que traduzindo para o português ficaria "Uma vez a cada Lua Azul", e é usado para descrever algum evento raro. Esse ano, mais precisamente no dia 31 de julho, teremos a famosa Lua Azul.

A definição da Lua Azul diz o seguinte: que ela acontece uma vez a cada 2 ou 3 anos, e não tem nada a ver com a sua cor. Normalmente temos 12 Luas Cheias em cada ano, uma em cada mês, mas quando acontecem 13 Luas Cheias em um único ano, então temos a famosa Lua Azul.

A Lua Azul tem dois ciclos: um a cada dois anos e meio e outro a cada dezenove anos; este último ciclo chama-se Ano de Menton.

É um tempo em que se pode buscar aconselhamento para caminhos espirituais, pedindo à Deusa que reforce os laços de conexão com você.

Na Tradição se diz que esta Lua, nos ajuda a desenvolver nossas capacidades psíquicas, durante o seu período; por isso é bom que, se quiser aprimorar-se em algum aspecto, se prepare para fazê-lo nesses dias.


O véu entre os mundos está bastante frágil, o que pode facilitar o contato com outras dimensões; ainda assim, é bom tomar precauções extras, quanto a proteção espiritual, para evitar atrair seres indesejados.

Também se diz que os pedidos feitos em rituais, ou cerimonias são rapidamente atendidos; por isso aproveite para pedir pela sua evolução, pela de todos e a do Planeta como um todo.

Diz um antigo ditado que “somente dando é que se recebe mil vezes de volta” o que se pediu,; sendo assim, se pedir a dádiva da evolução para todos, somente se beneficiará.


É uma Lua do Amor, onde poderemos trabalhar todas as questões relativas a esse sentimento que move os mundos: o amor próprio, o amor pelo outro, o amor universal.

Toda Lua Azul também é um tempo em que fica facilitada a conexão com o mundo das Fadas, com o Povo Pequeno.

Nesta Lua celebre uma Deusa celta do amor: Aisling, Deusa Fada que propicia a seus cultuadores sorte no amor e a realização dos mais acalentados sonhos.

Faça um altar com muitas flores, use música suave de flautas, velas multicoloridas e incenso de jasmim e ylang-ylang.

Coloque em uma garrafa azul ou embrulhada em celofane azul, água mineral e a exponha aos raios da lua cheia para imantá-la com a energia desta Lua Azul.

Use essa água em suas poções e banhos de amor durante o ano, banhe com ela seu espelho mágico para aumentar sua auto-estima.

Faça no chão, em seu jardim, ou ao lado de seu altar, um círculo para as fadas virem dançar nessa noite.

Trace o círculo com balas e pedacinhos de bolo, coloque no centro uma maçã e uma taça com água de fonte, ou água mineral.

Convide o Povo Pequeno para esse círculo, pedindo à Deusa Aine, Senhora das Fadas, que ali compareçam as mais adequadas a seus objetivos. 



Sente-se de frente para o Círculo e coloque seu caldeirão no chão.

Feche os olhos, respire profundamente 3 vezes e comece a ver uma Clareira na floresta, cheia de flores, com um perfume delicioso.

Veja o povo pequeno dançando em seu círculo e perceba a chegada de Aisling, que dança graciosamente até que chega perto de você.

Ela tem um rosto feliz, saúda você e ouve suas três perguntas:

- Como eu posso me amar mais? - Qual a pessoa que pode partilhar comigo seu amor? - Que eu preciso fazer para que ela chegue até minha vida?

Escute atentamente as respostas da Deusa e siga fielmente suas instruções.

Volte pelos caminhos que tiver percorrido, tome consciência de seu corpo e siga fielmente as instruções de Aisling.

Acenda em seu caldeirão uma vela azul para se amar como você é, uma vela rosa, para encontrar ou manter um(a) companheiro(a) ideal e uma vela roxa pelo amor universal.




Ritual para a Lua Azul ou para fazer numa Lua Cheia

Pó de Elevação Você vai precisar:

- Uma vela preta pequena, comum.
- Uma vela cor de laranja, pequena e comum.

Receita:

- 8 varinhas de incenso de almíscar
- 2 varinhas de incenso de Sândalo
- 1 pisca de sal – 1 pisca de enxofre
- 1 coleirinha de café de pó de estrela de mar
- 1 gota de sangue, do dedo indicador direito
- Uma das velas, mencionada anteriormente.
- Dois recipientes para armar, duas velas.

Modo de preparo:
- Colocar a vela preta numa panela de metal e levar ao fogo, para derretê-la completamente, retire e reserve o pavio.

- Abaixe o fogo, e coloque os outros ingredientes, misture bem com a colher de pau. – Colocar a mistura num dos recipientes, e acomodar o pavio com a ajuda de um palito de dente como guia, para que fique no meio.

- Repetir a operação com a vela laranja.

- Quando tiver as duas prontas, deve parti-las com o seu atame, e fazer duas velas, metade preta embaixo e metade laranja encima.

Este feitiço, é para o desejo do coração; e enquanto estiver confeccionando as velas, deve tê-lo em mente.

Depois pode-se fazer um pequeno ritual, da preferência de cada um, para acendê-la e fazer o seu pedido.

Deve ser o mesmo pedido para as duas velas; que serão trabalhadas uma depois da outra.

Nos ingredientes das velas, estão incluídos todos os elementos, por isso esta magia é muito eficiente.

Espero que obtenham o seu desejo do coração, com a ajuda extra da Lua Azul.


SELMA - 3FASESDALUA

quinta-feira, 30 de julho de 2015

A Falsidade e a Mentira…São Irmãs da Inveja


A falsidade e a mentira caminham juntas.
E lá, bem escondida no fundo do ser,
A inveja, a raiva do que ele queria ser
E encontrou em você…
Não importa se você é alguém de destaque.
Importa se você sabe algo fazer…
Então ele passa a ser seu melhor amigo
E maior confidente…
Em sua mente doentia e torpe,
Vai recolhendo dados e informações,
Demonstrando gestos e cara de anjo,
Sente suas dores e chora com você…
Fala da falsidade e da mentira
Como algo terrível, que
Ele não pode conceber…
Vai conquistando sua confiança,
Com palavras doces…
Que na realidade,
Contém dardos de veneno,
Capazes de promover a desunião,
Entre amigos sinceros,
Que se queriam bem.
Um belo dia, sua máscara cai
Perante todos e encontramos
Um ser débil, um monstro,
Fraco e covarde…
Que na realidade,
Nunca foi nada,
E nunca será alguém!



FONTE: Mary Trujillo


ASSIM À VIDA ENSINA


"A vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo,
Sem tira-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostra-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade,
Para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir;
Aprender com meus erros .
Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças;
Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo,
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhosa com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente,
Pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente,
Pois também preciso desse amor;
A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordada;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;(Já fiz d+ esse ano)
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas", embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;
Me ensinou e esta me ensinando a aproveitar o presente, como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesma tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher."

SELMA - 3FASESDALUA


quarta-feira, 29 de julho de 2015

MUITOS SERÃO CHAMADOS


A Bruxaria é o caminho de viajantes, de buscadores antigos que respondem a um chamamento interno.

Esse chamamento se manifesta de diferentes maneiras. Pode ser através de um profundo e inexplicável interesse por História ou por Mitologia, por uma intensa necessidade religiosa e espiritual, que as crenças mais acessíveis não conseguem satisfazer, ou por uma marcada atração por livros e filmes que abordam o tema.

Mas, talvez, o caminho mais comum que traga as pessoas à Antiga Religião seja a tentativa de compreender o medo. O medo de não sei bem o quê, misto de interesse, preconceito e curiosidade que não se consegue apagar e, embora incômodo, permanece como uma forte tentação na qual se teme cair. Esse medo também pode se manifestar através de alergias a incenso, medo de facas ou de fogo. Pode soar estranho que um chamamento venha através do medo, mas, se lembrarmos as perseguições que durante séculos os adeptos da Antiga Religião já sofreram talvez a presença do medo se torne mais compreensível.

Existe, ainda, outro tipo de chamamento que podemos nomear como cármico. Se em outras vidas o trabalho espiritual que vinha sendo feito foi interrompido por alguma razão e permaneceu incompleto, ele retorna cobrando a finalização. É como se o tema que estava sendo trabalhado retornasse insistentemente até que o conhecimento necessário fosse alcançado.

Há, também, chamamentos que acontecem a partir de situações inesperadas tais como sonhos ou o reencontro com parceiros de alma ou sensações de déja vu.

Mas, seja qual for o caminho através do qual o chamamento se manifeste, sua principal característica é que, quando o acolhemos, a alma se aquieta e é inundada pelo sentimento de que, finalmente, estamos retornando para casa.

SELMA - 3FASESDALUA


DICA DA BRUXA


Para purificar seu lar prepare um mistura de água mineral com sal e essência de alecrim ou arruda. Introduza uma rosa vermelha na mistura e borrife com ela todos os cantos da sua casa. Quando terminar jogue o conteúdo fora e coloque a rosa em um vaso. Faça isso a cada dois meses.

SELMA - 3FASESDALUA


Use uma pirâmide de obsidiana negra e peça à deusa Epona, lhe ajudar a bloquear inimigos, colocando sob ela uma foto ou simplesmente o nome de seu inimigo no papel. Ela é usada na lua minguante.

A pirâmide de pedra Jade, uma das pedras Deusa Deva. Eu uso para indicar temas de amor, pedidos de reaproximação, a reconciliação, a unidade. O papel com o correspondente pedido é colocado sob a pirâmide na noite da Lua cheia.

A pirâmide de quartzo rosa é uma pedra da deusa Aine , para promover a saúde emocional, para estimular a mente, a memória e atenção aos estudantes basta colocar sob ela uma foto de uma pessoa com ansiedade ou depressão e estabiliza os níveis. Este pedido é feito de uma noite de lua

A pirâmide de Jaspe vermelha da Deusa Morrigan é uma pedra de saúde física, é usado em lua Crescente.

Em todos os casos, o pedido é deixada por alguns dias e, em seguida, o papel deve der queimado.


Você pode usá-los individualmente ou em qualquer ritual, uma vez que seu poder seja solicitado .

As pirâmides de pedras são peças de pouco valor material e de um dispositivo simples de usar e muito eficaz.

SELMA - 3FASESDALUA


ALFABETO MÁGICO DAS BRUXAS

Cada letra no mundo da mágica, é substituído por um anagrama que é um símbolo.

Bruxas marcam todos os nossos instrumentos com esse rótulo.

E fechamos os feitiços e compromissos com a assinatura sagrada.

Cada solicitação feita por escrito no ritual tem mais força se respaldas assinando esta petição com o seu nome traduzido para o alfabeto mágico

Você deve ter na mão sempre , tendo escrito em um pedaço de pergaminho de documentos importantes na carteira ou como um cartão.

É uma ótima proteção como um passe, como uma senha mágica.



Colha algumas folhas de eucalipto entre os dias 22 de novembro e 21 de dezembro e deixe-as secar.Então faça um boneco de pano branco, recheado com as folhas secas, e mantenha-o sempre junto do corpo.
Dessa forma, sua saúde nunca será abalada.


SELMA - 3FASESDALUA


Na terceira noite de Lua Crescente, triture uma noz moscada e esfregue o pó numa vela verde.

Num pedaço de papel branco, escreva algum pedido referente a dinheiro e bens materiais.

Coloque o papel sob a vela acesa e deixe ela queimar até o fim.

SELMA - 3FASESDALUA


LÍRIO BRANCO

Para proteger seu lar das energias negativas, pendure alguns ramos atrás da porta de entrada.

Se quiser encontrar um novo amor, triture a raiz seca do lírio e espalhe o pó por toda a roupa...

Você ficará simplesmente irresistível..

SELMA - 3FASESDALUA


terça-feira, 28 de julho de 2015

PAGANISMO


"Para o Pagão, toda a Natureza é viva, é Sagrada - e seus Deuses e Deusas refletem essa crença, oferecendo conforto e equilíbrio àqueles que compreendem o real significado de se respeitar a Natureza."

Ao contrário do que se pensa, Paganismo nada tem a ver com o culto ao demônio - até porque o demônio não passa de uma invenção das tradições judaico-cristãs. A palavra "PAGÃO" vem do latim "paganus", que é aquele que mora no "pagus", no campo, na Natureza. Assim, pode-se dizer que, em termos religiosos, o Paganismo é o culto e o respeito às forças da Natureza. Para o Pagão, toda a Natureza é viva, é Sagrada - e seus deuses e deusas refletem essa crença, oferecendo conforto e equilíbrio àqueles que compreendem o real significado de se respeitar a Natureza.

Muitos equívocos são propagados quanto ao real sentido da palavra "paganismo", por dicionários, enciclopédias e até mesmo por seus seguidores. Em alguns casos, o termo pagão é empregue como sinônimo de não-cristão - o que é um grande erro, pois assim se incluiriam religiões como o Judaísmo, o Islã e outras, as quais não possuem componentes distintamente "pagãos" no sentido real da palavra - ou seja, de respeito à Natureza. Em outros verbetes, um "pagão" é aquele que ainda não foi batizado no cristianismo. Em outros mais, os termos "paganismo" e "ateísmo" são confundidos, pois ateu é aquele que não crê em nada, não possui religião - bem diferente da noção de paganismo enquanto caminho religioso.

Mas quem são os pagãos? Originalmente, esse termo era empregue para diferenciar os seguidores das religiões da Terra, dos muitos deuses e deusas da Natureza. É este o sentido que adotamos quando utilizamos o termo "paganismo". Assim, costumamos nos referir às culturas pré-cristãs da Europa e das Américas (apenas como exemplos clássicos) como "culturas pagãs". Poucas pessoas hoje em dia ainda mantêm um contato direto com as tradições originais do Paganismo, daí a necessidade de se diferenciar o Paganismo original - surgido na Antigüidade - do novo paganismo, representado por diversas correntes recentes. Para que tal diferenciação seja bem clara e cristalina, muitos autores e pesquisadores optam por utilizar o termo neo-pagão, ou seja, os novos pagãos - aqueles que seguem tradições filosófico-espirituais inspiradas nos ensinamentos e valores das Antigas Religiões. Dentre estas correntes neo-pagãs, sem dúvida duas ganham destaque: a wicca e o neo-druidismo.



Texto de Claudio Quintino
Autor de "O Livro da Mitologia Celta"

O SILÊNCIO DOS LOBOS


Pense em alguém poderoso.
Essa pessoa briga e grita como uma galinha ou olha em calmo silêncio, como um lobo?
Os lobos não gritam.

Eles têm uma aura de força e poder. Observam em silêncio.
Somente os poderosos, sejam lobos, homens ou mulheres, respondem a um ataque verbal com o silêncio.

Além disso, quem evita dizer tudo o que tem vontade, raramente se arrepende por magoar alguém com palavras ásperas e impensadas.
Exatamente por isso, o primeiro e mais óbvio sinal de poder sobre si mesmo é o silêncio em momentos críticos.

Se você está em silêncio, olhando para o problema, mostra que está pensando, sem tempo para debates fúteis.

Se for uma discussão que já deixou o terreno da razão, quem silencia e continua a trabalhar mostra que já venceu, mesmo quando o outro lado insiste em gritar a sua derrota.
Olhe… sorria… silencie… vá em frente.

Lembre-se de que há momentos de falar e há momentos de silenciar.
Escolha qual desses momentos é o correto, mesmo que tenha que se esforçar para isso.

Por alguma razão, provavelmente cultural, somos treinados para a (falsa) ideia de que somos obrigados a responder a todas as perguntas e reagir a todos os ataques.

Não é verdade. Você responde somente ao que quer responder e reage somente ao que quer reagir.
Você nem mesmo é obrigado a atender seu telefone pessoal.
Falar é uma escolha, não uma exigência, por mais que assim o pareça.
Você pode escolher o silêncio.

Além disso, você não terá que se arrepender por coisas ditas em momentos impensados, como defendeu Xenócrates, mais de trezentos anos antes de Cristo, ao afirmar:
“Arrependo-me de coisas que disse, mas jamais de meu silêncio.”

Responda com o silêncio, quando for necessário.
Use sorrisos, não sorrisos sarcásticos, mas reais, use o olhar, use um abraço ou use qualquer outra coisa para não ter que responder em alguns momentos.

Você verá que o silêncio pode ser a mais poderosa das respostas.
E, no momento certo, a mais compreensiva e real delas.

SELMA - 3FASESDALUA

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...