domingo, 19 de abril de 2020

SOMOS BRUXAS, FEITICEIRAS, CURANDEIRAS SOMOS TODAS EM UMA SÓ


Somos todas herdeiras das tradições matriarcais dos tempos em que a principal divindade era a Grande Mãe. Aprendemos desde cedo o que é ser totalmente igual e diferente ao mesmo tempo, pois acima de qualquer coisa somos mulheres e entendemos que ninguém está acima ou abaixo, ou seja, a interação tem que ser total, sem hierarquia e discriminação. O poder não é de uma sobre a outra, mas sim na força da união de mulheres conectadas a um mesmo propósito.

Conhecemos a Magia pois ela reside em tudo o que se conecta com a Grande Deusa e o Grande Deus e nós., que somos parte, e não observadoras da Natureza, podemos expandi-la através do uso das plantas, resinas, pedras e folhas, pois não importa se nos chamam de Bruxas, Sacerdotisas, Magas, Feiticeiras... pois somos detentoras do maior poder mágico: o poder de criar, cuidar e transmutar. Usamos o talento feminino para amar e demonstrar o amor com chás, banhos, rezas; as mais modernas usam os pêndulos e também cristais, mantras e outras coisas mais.... mas tudo sai do poder da nossa alma pois ela transborda de amor.



Acredito que toda mulher tem seu lado Bruxa, o lado selvagem que nos faz entrar em contato com a nossa sábia interior, a nossa curandeira.
A Bruxa é aquela que busca, conhece e utiliza as suas potencialidades. Exercita e fortalece, através delas, seus talentos e possibilidades de transmutar as energias. Ela, muitas vezes, não pertence a nenhum culto ou religião específica. É adepta e praticante da antiga magia da terra, aquela que nossas ancestrais praticavam usando as forças da Natureza manifestadas na terra, no ar, no fogo e na água. É praticante da arte da transformação que pode conviver serenamente ao lado de qualquer crença religiosa, sem interferir no respeito a esta.

Somos nós as herdeiras de todas as Bruxas de todas as Anciãs. Cabe a nós levar adiante esse legado temos um grande espaço a ser preenchido nesse mundo. Cabe a nós abdicar o direito de desistir. Cabe a nós não aceitar sermos definidas por nada menos que a liberdade.

Cabe a nós Bruxas seja em qual vertente honramos a nossa essência pois somos as Guardiãs da Vida, já que a primeira casa de todo Ser é dentro do útero de uma mulher.



Conhecemos a passagem estreita entre a vida e a morte, sabemos do poder e da força que carregamos em nossas entranhas, nos conectamos com a sagrada sabedoria que vem da Natureza, somos senhoras de nós mesmas, não precisamos de ninguém para dizer por onde devemos ir pois somos mestras de nós mesmas, não damos lucro à nenhuma empresa e nem precisamos da benção da água benta de nenhum padre e nem do óleo ungido de nenhum pastor, pois tratamos nossas vidas com os presentes da Natureza, celebramos as estações, em nos curamos com tudo que vem dela, pois nos foi dada pela Grande Mãe.

Cultuamos a Bruxaria pautada na poesia, na beleza, na sabedoria, na originalidade, na harmonia com os ciclos da natureza, nas fases da Lua, na alegria de cantar, dançar e no encantamento de viver.

Apreendemos compreender os Segredos do Sagrado Feminino, não abrimos mão da luta pela nossa liberdade, temos que sentir orgulho da nossa sabedoria, pois temos a nossa intuição e emoções, ancoradas em nossas razões. Nós Bruxas horamos e reverenciamos as Deusas, aquelas que foram cultuadas por milênios de anos como criadoras da vida e do mundo.

Bendito seja o fogo das fogueiras que queimaram milhares de mulheres, há séculos atrás, bendito seja o mesmo fogo restaurador e purificador, que nos limpa de todas as amarras do passado. Bendito seja este mesmo fogo que agora ele continue a nós unirmos nesta grande teia da VIDA.

Bendita sejamos nós Bruxas, Sacerdotisas, Feiticeiras, Magas e todos os nomes pelo qual nos chamam pois EU não me importo se as suas crenças forem diferentes das minhas se o nosso coração comungar de uma única fé, a fé no amor, pois esta é maior Magia de todas.



Selma – 3fasesdalua




2 comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...