quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

EU SELMA SOU UMA SACERDOTISA DA BRUXARIA TRADICIONAL

Resultado de imagem para IMAGENS EM GIFS DA WICCA

Nada tenho contra Cristo,apenas contra os seus sacerdotes,que chamam a Grande Deusa de Demônio e negam o seu poder no mundo.Alegam que,no máximo esse poder foi de Satã.Ou vestem-na com o manto azul da Senhora de Nazaré - realmente poderosa,ao seu modo -, que,dizem,foi sempre virgem.Mas o que pode uma virgem saber das mágoas e labutas da humanidade? E agora que o mundo está mudado e Artur - meu irmão,meu amante,rei que foi e rei que será - está morto(o povo diz que ele dorme) na ilha sagrada de Avalon, é preciso contas as coisas antes que os sacerdotes do Cristo Branco espalhem por toda parte seus santos e suas lendas. - BRUMAS DE AVALON

Imagem relacionada

Tenho orgulho de ser uma Sacerdotisa e também Bruxa da Bruxaria Tradicional, pois isto significa que eu tenho a coragem e a força para me permitir ser quem Eu realmente sou e não se tornar mais ninguém sem ideia que eles pensam que Eu "deveria" ser.

A partir dos meus ensinamentos que sempre é repetido e repedido que: ”Todas as Deusas são uma Única Deusa pois só existe um Fogo Iniciador” essas palavras é um Princípio de Sabedoria, e entendemos que somos parte única da Deusa e do Deus. Na Bruxaria Tradicional, a vontade individual é sagrada. Depois de aprender a visualizar os seus desejos, a Bruxa Tradicional aplica o poder da sua vontade para trazê-los à realidade.

A única regra que controla e restringe o jogo da vontade é de tipo ético: ela nunca deve ser usada com propósitos egoístas ou destrutivos. A regra de ouro da bruxaria é: “Faça tudo aquilo que quiser, até o ponto em que o seu querer comece a perturbar ou ferir os outros”. O raciocínio que está por detrás dessa lei baseia-se muito mais num sentido de equilíbrio do que num ideal caridoso ou moralista.

As Bruxas Tradicionais acreditam que tudo aquilo que fazem produz efeitos que retornam a elas muito mais fortes do que a ação inicial. Pela “lei do retorno”, axioma fundamental da magia, o mundo é, para cada um de nós, um imenso espelho: tudo que projetamos nele, sejam atos, pensamentos, emoções ou sentimentos, mais cedo ou mais tarde voltará, como um reflexo, para aquele que fez a projeção. Assim, praticar magia para o bem trará sempre compensações positivas. Mas fazer feitiços maléficos é uma atividade muito perigosa, porque ao fazê-los a Bruxa envolve-se com forças destrutivas que podem repercutir sobre a sua própria vida.

Ficamos tão preocupadas com tantas maluquices do dia a dia que esquecemos de ver o Sagrado ao nosso redor, esquecemos de ouvir nossas Ancestrais, nossos Guardiões e seguimos pela vida aos trancos e barrancos.


witch aesthetic witch wiccanstuff wicca me magick aesthetic magick Cate Blanchett GIF

Quando nós conseguimos despertar descobrimos que as coisas a nossa volta começam a melhorar, mesmo com as dificuldades que temos na vida. Se isso não resolver o problema, no mínimo ajuda a passar por ele por que a magia das Bruxas Tradicionais é coisa tão natural quanto o ar que se respira, e o universo inteiro, dentro e fora de nós, faz vibrar constantemente o seu misterioso poder mágico. A natureza é mágica.

Acredito que toda mulher tem seu lado bruxa, o lado selvagem que nos faz entrar em contato com a nossa sábia interior, a nossa curandeira, pois a Bruxa é aquela que busca, conhece e utiliza as suas potencialidades. Exercita e fortalece, através delas, seus talentos e possibilidades de transmutar as energias. Ela, muitas vezes, não pertence a nenhum culto ou religião específica. Ela simplesmente é adepta e praticante da antiga magia da terra, aquela que nossas ancestrais praticavam usando as forças da Natureza manifestadas na terra, no ar, no fogo e na água. É praticante da arte da transformação que pode conviver serenamente ao lado de qualquer crença religiosa, sem interferir no respeito a esta.

A Bruxa tem sua arte pautada nos seus ensinamentos, na poesia, na beleza, na sabedoria, na originalidade, na harmonia com os ciclos da natureza, nas fases da Lua, na alegria de cantar, dançar e no encantamento de viver. Ela compreende os Segredos do Sagrado Feminino, luta pela sua liberdade, orgulha-se de sua sabedoria, vivencia plenamente suas intuições e emoções, ancoradas em suas razões. A Bruxa reverencia as Deusas, aquelas que foram cultuadas por milênios como criadoras da vida e do mundo. A Bruxa sabe que o culto à Deusa não significa colocar uma mulher na chefia em vez de um homem, e sim uma reavaliação de valores radical de funções e de abordagens, que estimule uma cooperação maior.


A Deusa vive dentro de cada um de nós; ela clama para que sejamos verdadeiros para conosco mesmos, de modo que possamos ser verdadeiros para com os outros e verdadeiros para com ela. Ela é a inspiração e o poder que existe dentro de nós.


Imagem relacionada

Dion Fortune escreveu: “E a ti, que buscas me conhecer, eu digo: tua busca, teu anseio de nada te servirão sem o conhecimento do mistério de que, se aquilo que procuras não encontrar dentro de ti mesmo, jamais o encontrarás fora de ti. Pois vê, sempre estive contigo - desde o começo - e sou aquilo que alcança além do desejo.” Quando repito essas palavras percebo claramente que a que essa Deusa habita o meu ser assim como está em toda parte, pois Ela é o todo e nós somos partes dela.

Eu Selma sou Sacerdotisa da Bruxaria Tradicional trago dentro de mim as palavras Sagradas “Que eu jamais tema a mim mesma, e minha face escura de Senhora das mortalhas, ceifadora, rainha do caos, amante e feiticeira pois todos as Faces são Uma encontramos assim a sabedoria. Que eu jamais tema a velhice e o tempo em que o sangue sagrado cessa de ser deitado a Terra, pois após a Jovem e a Mãe, sou a Grande Sábia, a Velha Anciã, a Sacerdotisa de tempos passados e nisso se conserva toda a minha juventude e sabedoria. Por isso sou Sacerdotisa da Bruxaria Tradicional.


Selma – 3fasesdalua



Um comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...