domingo, 8 de setembro de 2013

A NATUREZA DOS NOSSOS CAMINHOS


"Nunca dês ouvidos àqueles que, no desejo de te servir, te aconselham a renunciar a uma das tuas aspirações. Tu bem sabes qual é a tua vocação, pois a sentes exercer pressão sobre ti. E, se a atraiçoas, é a ti que desfiguras. Mas fica sabendo que a tua verdade se fará lentamente, pois ela é nascimento de árvore e não descoberta de uma fórmula. O tempo é que desempenha o papel mais importante, porque se trata de te tornares outro e de subires uma montanha difícil. Porque o ser novo, que é unidade libertada no meio da confusão das coisas, não se te impõe como a solução de um enigma, mas como um apaziguamento dos litígios e uma cura dos ferimentos. E só virás a conhecer o seu poder, uma vez que ele se tiver realizado. Nada me pareceu tão útil ao homem como o silêncio e a lentidão. Por isso os tenho honrado sempre como deuses por demais esquecidos."


(Antoine de Saint-Exupéry, in 'Cidadela')


Muitos me perguntam sobre nossos caminhos...
Muitos têm as sensações de ter andado por entre eles, mas ainda trazem dentro de si o medo da programação que nos impuseram sobre a bruxaria...
Programações de horror, de medo, de tortura, de rituais macabros onde sacrifício de sangue é feitos a todo o tempo... 

Não, a bruxaria nada tem a ver com essa programação.




Os caminhos da Religião Antiga é como técnicos do sagrado que reside o seu sucesso. A pratica bruxaria compreende sua mágica capacidade de conexão com ás quatro direções, com os quatro elementos sagrados da natureza, e os animais guardiões. As verdadeiras bruxas e bruxos entram e saem de um estado especial de consciência, com uma facilidade sem igual, e muito sutil, são pouquíssimas pessoas que conseguem às vezes captar esta mudança. Isto porque os seus sentidos de uma bruxa ou bruxo, são superprotegidos e desenvolvidos nas práticas iniciáticas, meditativas, e espiritual.

A bruxaria é um dos caminhos entre o mundo visível e o mundo oculto, que esta além do alcance dos cinco sentidos dos seres humanos, ela é muito mais que rituais e feitiços, é compartilhar, amar, cuidar...

É saber levar a cada um o amor de nossos caminhos, o conhecimento sem medo de ser passado a outras pessoas, mas realmente passar na esperança que seja para um grande propósito onde fará a diferença.

Os Teólogos modernos ainda não descobriram que a Grande Oração é o Silêncio. Ninguém precisa gritar ou orar para falar com a Deusa.


Somos simplesmente bruxas (os) que não se obrigam a viver e vivenciar um caminho único, onde somente uma verdade prevalece, entendemos que nossa verdade termina onde a verdade de meu vizinho começa e assim vai, ouvimos atentamente, procurando compreender, aprender e aproveitar o que de melhor temos a trazer para os caminhos...

Não somos pessoas que vivem em um mundo fechado só pra si, mas sim pessoas dispostas a compartilhar de tudo o que sabemos de uma forma livre, onde a simplicidade da magia se faz. Sem dogmas, regras, deveres, somente com sabedoria e respeito.
Nenhum conhecimento pode ser declarado conhecimento se não houver ação. 
Se criares barreiras entre o seu modo de ver e o dos outros, viverá fechado e comprimido em si mesmo.



Aquele que caminha sob a Senda Mística pode ser acusado de fugir ao problema no que se refere à verdade, ainda que não descubra a “verdade em si”, irá descobrir que tudo possui uma questão cultural, uma falsa consciência e muitas circunstâncias desconhecidas,
relevantes para sua descoberta.

Na realidade, se acreditarmos já possuirmos a verdade, perderemos o nteresse em descobrir as próprias intuições que nos conduziriam a uma compreensão aproximada e não estaríamos prontos para entender os dogmas e os paradigmas que criamos.

Conhecer a ti mesmo é o primeiro desafio para obter consciência de si mesmo e do que é capaz.
Não se pode dizer que conhece tudo o que está ao redor se não conhece a si mesmo.
Somente conhecendo sua divindade e seu demônio saberá o que é capaz de fazer.



Todas as fases da vida são sagradas, a idade é uma bênção e não uma praga. A Deusa não limita o corpo, ela desperta a mente, o espírito e as emoções. 

A Fé é mais que um requisito é a sublime transparência do Sou.
A manifestação do Sou reflete a força interior e exterior que desnuda o que está dentro de si, a Fé.

Aprendemos que a sabedoria vem com o tempo, com os estudos e conhecimento, pois enquanto procurarmos uma religião fora de nós, permaneceremos afastados da Deusa.

Engana-se aquele que acha que tudo é simples.
Na realidade a simplicidade das coisas está na complexidade do que é.
Somente com predisposição de aprender e humildade poderá, então,seguir adiante caminhando

6 comentários:

  1. Una entrada preciosa en texto e imágenes, queda claro que el concepto de bruja no es lo que generalmente nuestra mente asocia... más allá de lo conocido.
    Un placer leerte Selma, abrazos miles!

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Selma,você sempre nos orientando com o seus magnificos textos.
    Obrigada por comentar lá no Google+,também tenho saudades minha amiga,mas a vida da gente é um grande moinho.
    Fica na paz.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  3. maravilhoso, sem palavras a imagens são perfeitas, texto magnífico.

    Jurema Silva

    ResponderExcluir
  4. Já entrei em varios blogs, mas nunca consegui entender esta religião pois a confusão era grande.

    Aqui consegui entender e parabens pelo blog.

    Religião muito rica em cultura.

    Marcos Silva

    ResponderExcluir
  5. Conhecer a nós mesmo é muito dificil pois o ser humano dos dias de hoje se tornou mutavel se transforme conforme as pessoas.

    Feliz é aquele que consegue se manter fiel a tudo e a todos que são importante na sua vida.

    Izabel

    ResponderExcluir
  6. Lindo, Lindo

    bjs

    Sabrina

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...