quinta-feira, 24 de maio de 2012

OS MAIAS



A civilização Maia ainda guarda um profundo mistério, que persiste desde a chegada dos europeus à América no século XVI.

Nos quatro séculos seguintes, conquistadores, religiosos, historiadores, arqueólogos e um grande número de aventureiros tentaram desvendar seus mistérios, mas ainda são nebulosos os grandes feitos relacionados aos maias. 


  Assim como os olmecas, a civilização maia instiga uma série de questões não respondidas aos diversos paleontólogos, historiadores e antropólogos que investigam este povo pré-colombiano. Os indícios da origem da civilização maia repousam nos sítios arqueológicos da península do Iucatã, que datam entre 700 e 500 a.C. Contudo, novas pesquisas admitem uma organização mais remota, estabelecida em 1500 a.C.. 

Ao contrário de outras grandes civilizações, os maias não se organizaram politicamente através de uma estrutura de poder político centralizado. Em um vasto território que ia da Guatemala até a porção sul do México, observamos a presença de vários centros urbanos independentes. Entre as principais cidades integradas a esse sistema podemos destacar Piedras Negras, Palenque, Tikal, Yaxchilán, Copán, Uxmal e Labná.

Quem seria esse povo misterioso que viveu no México e nas florestas da América Central, cujo conhecimento de astronomia era espantoso e cujas pirâmides e monumentos foram construídos com uma incrível precisão matemática?
Teriam sido somente inspirados ou seriam alguns deles a encarnação de consciências altamente evoluídas, daqueles que são conhecidos como "Os Senhores da Magia do Tempo"


Profundos conhecedores da magia do tempo, os Maias sabiam que o tempo é radial... e não linear. O tempo natural é encontrado dentro dos ciclos da natureza que ocorrem interminavelmente sem que o homem possa interferir.
São ciclos menores dentro de ciclos maiores de tempo que se repetem indefinidamente.
Essa combinação de ciclos dentro de ciclos de tempo confere qualidades de energia ao tempo... aos dias... aos meses.... às eras.

Toda a vida civil dos maias era regulada por cerca de 30 calendários, um para cada ciclo de astros como planetas, o Sol, as constelações, até chegar ao coração da galáxia, Hunab Kuh.
As culturas primitivas respeitavam o Sol e seus ciclos, mas as religiões e a ciência deformaram esse sentimento, dando a impressão que tais culturas eram ignorantes e meras adoradoras do Sol.
Os maias nunca adoraram o Sol como divindade, eles sabiam da sua importância como transmissor-receptor das energias e radiações que provinham da galáxia.


Os intérpretes dos calendários eram chamados "balams" e liam os movimentos dos astros no céu, prevendo com exatidão diversos acontecimentos. Algumas dessas previsões constam no principal livro profético dos maias, o Chilam Balam. 

Os maias davam uma grande importância ao tempo, porém não da forma cartesiana como conhecemos, e sim energética e ressonante.

Complexos calendários desenvolvidos pelos maias serviram para regular cada aspecto de sua sociedade, além de fazer as previsões a respeito do ano 2012, que agora despertam a atenção dos estudiosos. 


O calendário civil maia conhecido como "Haab" era composto por 18 meses de 20 dias cada, totalizando 360 dias. O número 20 era considerado sagrado porque o homem possui 20 dedos: dez alcançam o céu e dez agarram a terra. Os cinco dias que restavam formavam um mês de cinco dias chamado "uayeb", que era considerado maldito.

Quando o antropólogo americano José Arguelles, depois de muito estudo decodificou os símbolos, percebeu que eles formam estruturas ressonantes que criam, informam e trabalham com nosso corpo de Luz.
Com base no Tzolkin, e em outros calendários deixados pelos Maias, José Arguelles criou o Calendário das 13 luas ou calendário da Paz porque segundo ele, o calendário gregoriano constitui uma freqüência de tempo artificial que leva o homem a se afastar da natureza e a se tornar preso a uma civilização materialista, dominada pelo dinheiro e pelas máquinas. 


O processo de organização da sociedade era bastante rígido e se orientava pela presença de três classes sociais. No topo da hierarquia encontramos os governantes, os funcionários de alto escalão e os comerciantes. Logo em seguida, temos funcionários públicos e os trabalhadores especializados. Na base da pirâmide ficavam os camponeses e trabalhadores braçais.

Os maias tiveram uma ampla gama de conhecimentos desenvolvidos no interior de sua cultura. De acordo com algumas pesquisas, eles utilizavam um sistema de contagem numérico baseado em unidades vigesimais e, assim como os olmecas, utilizavam do número “zero” na execução de operações matemáticas. Além disso, criaram um calendário bastante próximo ao sistema anual empregado pelos calendários modernos. 


Um dos grandes desafios para os pesquisadores da civilização maia gira em torno da decifração do seu complexo sistema de escrita. Um dos maiores empecilhos está relacionado ao fato de que os signos empregados podem representar sons, ideias ou as duas coisas ao mesmo tempo. Além disso, indícios atestam que eles utilizavam diferentes formas de escrita para um único conceito.

A arquitetura desse povo esteve sempre muito ligada à reafirmação de seus ideais religiosos. Várias colunas, arcos e templos eram erguidos em homenagem ao grande panteão de divindades celebrado pela cultura maia. A face politeísta das crenças maias ainda era pautada pela crença na vida após a morte e na realização de sacrifícios humanos regularmente executados.

Por volta do século XIII, a sociedade maia entrou em colapso. Ainda hoje, não existe uma explicação que consiga responder a essa última questão envolvendo a trajetória dos maias. Recentemente, um grupo de pesquisadores norte-americanos passou a trabalhar com a hipótese de que a crise desta civilização esteja relacionada à ocorrência de uma violenta seca que teria se estendido por mais de dois séculos. 


A cidade de Teotihuacán- no meio La calle de los muertos”avenida dos mortos”
Os Maias acreditavam que La era onde nasceu o 5° sol(os outros 4 foram destruídos por catástrofes naturais),lá era onde nasciam os homens que se tornaram deuses, segundo a lenda. Ela tinha um grande significado religioso para os maias, eles acreditavam em vários deuses sendo o supremo Quetzalcoatl, eles acreditavam também na combinação do feminino com o masculino que originava a vida, eles usavam este conceito em suas construções de templos e pirâmides eles encaixavam uma pedra na outra simbolizando a união destas duas forças. Seus templos eram inteiramente construídos para os seus deuses então cada templo possuía o nome do respectivo deus, as pirâmides também eram interligadas com o céu(deuses), a terra(homens), suas construções eram simetricamente construídas ou seja todas as pirâmides tinham a mesma base aproximadamente 210 metros, dentre suas construções pode se citar a pirâmide do sol, a pirâmide da lua e o templo de quetzalcoatl, o sol representava o masculino e a lua o feminino, o quetzalcoatl significa serpente emplumada e para eles significava a união do céu e da terra(os maias chamavam quetzalcoatl de kulkulkan que possui o mesmo significado). 


Um dos mais antigos povos da América Central, os Maias destacam-se até hoje por sua organizada estrutura de ciência, história, arte e religião. Das várias profecias feitas por esse povo, há mais de 5 mil anos, a que mais chama a atenção de cientistas e filósofos de todo o mundo é a exatidão e o mistério contidos no calendário maia, que cita o ano 2012 como um ano-chave para mudanças em nosso planeta e o fim de um ciclo. No entanto, as sete profecias que marcam a civilização maia trazem, acima de tudo, esperança e conscientização.

As Sete Profecias Maias dizem que a civilização baseada no medo será transformada através das vibrações de harmonia. Mas essa transformação só ocorrerá para quem assim o desejar, será algo pessoal. Os maias não falam em fim do mundo, mas em um processo de transformação em que o espírito ganhará em sua jornada de evolução a esferas mais altas.


As 7 Profecias Maias       

1ª PROFECIA : Esta profecia fala do medo e do ódio. Diz que esse período se encerrará em um sábado, 22 de Dezembro de 2012. Nesse dia a humanidade fará sua escolha de desaparecer como espécie dominante pensante que ameaça a destruir o planeta ou evoluir e integrar-se com o universo, entendendo que todo o universo é vivo e consciente. Nos fala que a partir de 1999 teremos 13 anos para adquirirmos a consciência de que podemos viver em integração com tudo e todos num período de luz.

2ª PROFECIA: Os Maias afirmam nessa profecia que o comportamento da Humanidade mudaria radicalmente a partir do eclipse de 11 de Agosto de 1999. Afirmam ainda que a partir dessa data o homem daria vazão às suas emoções, causando inúmeras guerras e conflitos ou optaria por caminhos pacíficos, de paz. Vivemos um período de iminente mudança.

3ª PROFECIA: Segundo os Maias uma onda de calor cairá sobre o planeta, trazendo mudanças climáticas, geológicas e sociais, numa escala e velocidade sem precedentes.Factores internos e externos concorrerão para tal fato. O Homem no seu processo destrutivo causará maior retenção do calor na Terra. O aumento de actividade solar provocará maior irradiação, aumentando ainda mais a temperatura.

4ª PROFECIA: Com o aumento da temperatura os Maias previram um grande degelo nas calotas polares. Um aumento das actividades do sol implicará em mais ventos solares.Os Maias utilizaram-se do ciclo de 584 dias de Vênus para fazer seus cálculos solares. Diziam em seu Codex Desdren que a cada 117 giro de Vênus (187,2 anos ou 68.328 KINES) o Sol apresentava mudanças, enormes manchas e aumento dos ventos solares.

5ª PROFECIA: A quinta profecia diz que todos os sistemas baseados no medo deixarão de existir para dar lugar a novos sistemas baseados na harmonia.O ser humano depreda tudo que existe por se achar único no Universo.Haverá um colapso generalizado de nossos sistemas. Isso nos obrigará a repensar nossa organização e nossos atos, levando ao entendimento da criação.A integração do mercado mundial e a base de economias especulativas, que trocaram riquezas reais como produção de automóveis, aço, trigo por papeis, é por demais frágil e susceptível a abruptas variações as quais levam continentes e, por vezes, o mundo a uma crise econômica.

6ª PROFECIA: A sexta profecia fala-nos de um cometa que se aproximará da Terra e colocará em risco a própria existência da Humanidade. Os Maias viam os cometas como um agente que anunciava mudanças, alterando a estrutura existente.

7ª PROFECIA: Falam-nos da saída de nosso planeta da noite galáctica para o amanhecer galáctico. Os últimos 13 anos de nosso actual período, de 1999 até 2012, serão abastecidos com a luz emitida pelo centro da galáxia, permitindo um período de reflexão e integração ao homem.



 A religião maia era politeísta, no seu panteão se encontrava uma série de deuses principais, cada qual rodeado de outras divindades de menor categoria. 

Havia a nítida separação entre o BEM e o MAL;

Os deuses do bem proporcionadores das alegrias e da plenitude;

Os deuses do mal da morte e da destruição. 


  Os maias praticavam também uma espécie de batismo, como ritual de renascimento, onde acreditavam que as pessoas ficavam com predisposição para serem boas e evitar todos os males, bem como garantir um lugar no paraíso depois da morte.

Alem do batismo havia a confissão das ações cometidas e consideradas pecado entre eles (roubo, homicídio, falso testemunho...), e as penitencias variavam desde a supressão do sal e da pimenta da comida até a abstinência sexual. 



12 comentários:

  1. Adoro, adoro, adoro! Como é bom saber a história desse povo!! Adoro aqui!!

    Beijinhos!!♥

    ResponderExcluir
  2. como na biblia.. não levem ao levem as profecias ao pé da letra...
    não é acabar de acabar.. e sim acabar este modo de viver, o modo material. Começando uma nova era de luz a todos, onde possamos encontrar luz dentro de nós e não só procurar algo no externo!

    Antonia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabias palavras Antonia.

      Volte mais vzs e deixe aqui o seu comentário

      Selma

      Excluir
  3. o calendário só termina em 2012,ele mostrava os acontecimentos que estão acontecendo hoje,meteoros,tsunamis,erupções solares...

    Dizem que o mundo irá acabar em fogo,e eu acredito,devido as erupções solares...

    Jorge

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se vc tem este pensamento eu respeito, mas discordo do seu pensamento.

      Selma

      Excluir
  4. Voce realmente é muito boa com as ilustrações. O conteúdo também está muito bom. Admiro suas concepções. São sempre muito bem trabalhadas.

    Belo trabalho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida como é bom ter vc aqui, já passei varias vzs no seu cantinho e não obtive resposta aos meus comentários.

      Volte mais vzs

      bjs

      Selma

      Excluir
  5. Olá, vim lhe convidar para visitar meu blog. Talvez goste, assim como gostei do seu! Aproveito para lhe desejar um final de semana magnífico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já passei por lá, já estou seguindo vc e o seu blog é muito bom

      Selma

      Excluir
  6. Hello to you.
    What a beautiful and interesting blog you have, I follow your blog with great interest in the future.
    I wish you a great weekend,
    Hug.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá amiga já fui no seu cantinho e já estou seguindo vc.

      bjs

      Selma

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...