sexta-feira, 9 de setembro de 2011

AS MULHERES DRUIDAS (DRUIDESAS)


 Na cultura druídica, a mulher tinha um papel preponderante pois era vista como a imagem da Deusa. 



Relatos históricos apontam para poderosas sacerdotisas/feiticeiras entre os celtas - como as Galizenae da bretanha Francesa ou as feiticeiras da Ilha de Anglesey - que podem ser descritas como druidesas.

A importância dada ao equilíbrio entre os sexos na mitologia e na sociedade celta é outro indício: diversas lendas e registros narram os feitos de poderosas rainhas, corajosas guerreiras, sábias druidesas e magníficas deusas celtas.

Ser guerreira era tão honrado e nobre quanto ser rainha, druidesa e/ou mãe, sem perder sua feminilidade. Quanto às druidesas, essa expressão foi adotada a partir dos séculos 3 e 4 para definir as mulheres druidas ou sacerdotisas. Segundo a mitologia celta e os relatos romanos, as sacerdotisas estariam ligadas, além das práticas mágicas, à arte da cura e da profecia, principalmente.




A mulher druidesa de alguma forma estava ligada à soberania da Terra, geralmente representada pela rainha de um povo. Agredir física ou moralmente uma rainha era o mesmo que manchar a soberania da Terra. Essa maneira de entender e ver a mulher em foco de igualdade nos dá a idéia da hierarquia "horizontal" dos druidas, sem que houvesse um sobrepondo ou subjugando o outro, embora cada um tivesse sua função e participação específica dentro da sociedade.

A história desse povo nos conta que, tanto druidas e druidesas, eram sacerdotes pagãos, que veneravam os espíritos e deuses da Natureza; portanto, havia respeito mútuo, o que os tornava seres de mesmo merecimento num mundo em que tudo era sagrado, e a ordem natural das coisas era vista como o tempo único e contínuo, a alma eterna e imortal, podendo ou não viver muitas vidas, conforme o livre arbítrio, sem carmas, castigos ou punições. 


As Druidesas exerciam tarefas judiciárias, medicinais, sacerdotais, intelectuais, mágicas, astronômicas
Amavam arte, música, poesia, medicina natural e agricultura.
A religião era ligada à terra, à Natureza, com raízes no animismo, não em revelações, como no Cristianismo e Islamismo.
Seriam Elas que lideravam os ritos religiosos e não os bruxos intermediários entre o Homem e Deus.
Acreditavam na reencarnação, na alma imortal, na lei da causa e efeito, no livre arbítrio, na responsabilidade decorrente e nas atitudes realizadas durante a vida.
As mulheres eram livres e tinham amplos direitos. Dentro das suas atividades, simbolizavam a imagem da Deusa Mãe , Deusa Mãe Natureza , cultuada pelos Celtas.



O catolicismo deturpou brutalmente esta cultura religiosa, atribuindo a ela terríveis sacrifícios humanos, bruxarias sinistras, cultos satânicos, mas nada disso correspondia à realidade desse povo, que acolheu bem os romanos e os adeptos da Igreja católica que desembarcaram em suas terras. 



Dentro do universo místico temos o registro da druidesa chamada Bodhmall que auxiliou o lendário Fionn Mac Cumhall, sendo sua mentora espiritual e física e que inúmeras vezes o salvou de perigos iminentes.
Também temos Smirgat e Milucrah, cujos poderes transformaram Fionn em idoso. Em Donegal viveu uma druidesa chamada Geal Chossach; umas das mais importantes da epopéia irlandesa é sem dúvida alguma Fidelma que previu a derrocada do exercito da Rainha Medb de Connacht sob o ataque de Cuchulainn.

Ela tinha o dom da poesia, das artes divinatórias “imbas forasnai” ( a luz da previsão do futuro). Outra lenda menciona Sin que vinga a morte dos seus parentes mediante seus conhecimentos e poderes druidicos.
Outra mulher é Creiwyn, que segundo a lenda gaulesa, foi quem descobriu o “ogham”, quando as letras foram apresentadas por Oghma como meio de divinação.

Esta druidesa era conhecida como a donzela mais bela do mundo, uma beleza que transcendia a física, e que emanava do conhecimento secreto da profecia, a poesia em versos e a solução para enigmas e divinações.
 
Ainda nos primórdios do cristianismo as mulheres eram admitidas nas escolas bardas, documentando assim dessa forma antigas lendas e histórias, compondo novos versos desempenhando papel preponderante na criação do livro de Kells.
 
O conhecido São Patrício, advertiu e ameaçou os reis que aceitavam conselhos de druidas sendo homens ou mulheres, invocando a proteção do deus cristão contra a ameaça maléfica das mulheres druidas. Enfatizando o caráter misógino cristão.



As druidesas eram muito mais que simples feiticeiras, magas, encantadoras e preparadoras de poções. Toda uma filosofia de vida era cultivada desde cedo, passando pela aprendizagem até chegar a ponto de repassar seus ensinamentos.

A mulher celta sendo rainha, deusa, guerreira ou druidesa, era o cerne da tribo, a base, a pedra basilar. Mãe, companheira e trabalhadora .

"Os homens e as mulheres iguais; a igualdade de cargos e desempenhos eram considerados iguais em termos de sexos. As mulheres tinham uma condição social igual á dos homens sendo muitas vezes excelentes guerreiras, mercadoras e governantes." 



Sacerdotisas do povo celta, as druidesas marcaram a história humana de modo muito especial com seu exemplo de força e sensibilidade. Numa época de forte cunho patriarcal entre os povos, elas souberam exercer a alquimia da feminilidade vibrando intensamente suas várias facetas, como guerreiras, curadoras, mães e amantes. A sociedade Celta, que desabrocha na Idade do Bronze, e que embora seja tomada pelas figuras de reis e heróis, é também fortemente marcada pela importante presença da mulher.

Diodorus Siculus, um dos relatores romanos que escreveu sobre a sociedade celta, nos diz o seguinte sobre as mulheres: "As mulheres gaulesas não se assemelham aos homens somente em sua grande estatura, mas também lhes são páreo em coragem". 



Existem fontes clássicas falar druida ou sacerdotisas, as mulheres que deram suas vidas para os deuses e poderia ser muito influente. Os romanos usavam suas supostas habilidades proféticas e deu-lhes a reputação duvidosa de bruxas, mas na verdade foram só as mulheres que optaram por uma vida religiosa.

Tácito menciona uma vidente entre búcteros, tribo teutônica chamado Veleda. Os Teutões eram racialmente alemães, mas como celtizados, o que praticamente pode ser considerado celtas. Seu nome deriva da palavra celta Tuath, e seu deus principal era Teutatis. Veleda foi mais do que um druida era um oráculo vivo, muito importante figura política entre amigos e inimigos. Mediador entre tribos e entre aldeias.




Nos mitos galeses mencionado Ceridwen, claramente descritos no conceito que os cristãos tinham um druida: Um fabricante de bruxas,  poções e feitiços de vários. Imagem, por outro lado transcendeu notavelmente sociedade ainda hoje. Mas irrealista. Druidesses foram mais do que apenas bruxas, magos, os fabricantes de poções ou feitiços. A filosofia de vida cresceu de aprendizado aos seus ensinamentos. Embora seja verdade e apenas a admitir que no início do Celtic Christian Church, na Irlanda, especialmente, as mulheres eram vistas como iguais aos homens, como tinha sido anteriormente com a antiga religião.

Há evidências de uma comunidade de mulheres sacerdotisas Pomponio Mela localizado no Sena, junto ao Mar britânica, que aparentemente era formada por nove sacerdotisas virgens especializadas reliza profetizar o futuro , curas e mágicas.

É possível que ecos destas mulheres sobreviveram cultos druidas, por exemplo, nos ritos realizados pelas monjas do mosteiro irlandesa de Kildare, que mantinham um fogo perpétuo em honra de Santa Brigida, Christian continuação santa de uma divindade indo-européia antiga. 



Tácito menciona que na Ilha de Mona mulheres corriam entre os guerreiros, usando vestidos de cabelo solto e tochas, enquanto pronuncia druidas magias ao redor com as mãos levantadas. Tácito não diz que essas mulheres foram Druidesses, mas mais tarde menciona um "profeta" de Bucteros chamado Veleda em tempos de Vespasiano. Veleda nome parece ser comum no Celtic continental linguagem para se referir a uma vidente mulher. É descrita como uma mulher que governou um vasto território, seu nome foi reverenciado e foi ao mesmo tempo um oráculo na Germânia. Sem dúvida, foi e Celtic Druid Veleda. Parece que essa mulher foi escolhida para mediar com Claudio entre Tencterianos Civil e Agripinianos de margens opostas do Reno. Veleda foi escondido dos olhos de todos os presentes, residia em uma torre e um parente próximo de transmissão de várias perguntas, ela emitiu resposta oracular do santuário, como um porta-voz para os deuses.




Na tradição celta, a existência de druidas do sexo feminino é explícita. Bandruaid são referências para as mulheres, druidas e até com mais freqüência ou Banfhilid Banfhlaith. Segundo Seathrún Céithn os guardiões virgem do fogo existia na Irlanda, até que foram substituídos pela fé cristã. Druidesses muitos aparecem individualmente nos épicos da Irlanda. Em "A Segunda Batalha de Magh Tuireadh" druidas, duas mulheres prometeu a "amar as árvores e as pedras e a terra, tornaram-se um host e colocar-se em escapar de seus inimigos." Birog foi um dos que ajudou o acesso druida Cian para a torre onde Balor, o rei do Fomori tinha trancado sua filha para ser Ethlinn profetizou que seu neto o mataria. Birog também foi crucial para salvar a vida da criança, um filho de Cian e Ethlinn Balor quando jogou no mar. O menino cresceu como Lámhfadha Lugo, deus de Artes e Ofícios.



Outra tradição diz que Scot é a filha de Faraó Nectanebo. Ele morreu lutando contra o Dé Danaan, e foi sepultado em Glen é Scota. O nome da Irlanda, na Irlanda, é uma Deusa Tríplice, suas irmãs e Banba Fótla. Cada Deusa pediu ao Milesians para batizar a ilha vai se lembrar do seu nome. Fotla Banba e eram usados ​​frequentemente na poesia, como sinônimo de Irlanda, mas a Deusa Druida Amairgen Eire prometeu que eles usariam seus filhos Gael como o nome principal do país. Assim, o país foi chamado de Eire.

As druidesas proferiam oráculos e presidiam às cerimónias do culto. Enquanto que outra religião, pelo dogma do pecado original, denegriu a mulher durante séculos, tornando-a responsável pela decadência do género humano, os druidas viam nela os seus dons divinatórios e faziam dela a intérprete natural do mundo espiritual 






31 comentários:

  1. Meu nome é Isis e gostaria de saber se as lendas mitologicas que relatam de algumas mulheres das floresta tem relação com as mulheres druidas?

    ResponderExcluir
  2. As amazonas são mulheres druidas tb?

    Rosy

    ResponderExcluir
  3. So quero deixar esrito que este blog realmente é o máximo.
    Sou uma seguidora da religião paga, e encontro aqui varios esclarecimento.

    Claudia

    ResponderExcluir
  4. Qual a diferença das mulheres druidas, celtas e amazonas?

    Rita

    ResponderExcluir
  5. Boa Tarde

    Sei que vcs escreveram sobre o Merlin, mas gostaria de saber se vcs podem escrever mais sobre esse homem que tem uma força muito grande dentro dessa magia.

    Valdir

    ResponderExcluir
  6. Vcs vão escrever sobre as historias das Deusas e Deuses sobre Tristão etc.........

    Gostaria tb que escrevesse mais sobre os Celtas

    Oliveira

    ResponderExcluir
  7. Parabens belo texto e ilustração perfeita

    Daniel

    ResponderExcluir
  8. Vcs poderiam escrever alguma coisa sobre Merlin quando ele recebeu o titulo?

    Dantas

    ResponderExcluir
  9. Obrigada minha linda amiga, pelas lindas palavras que alegraram minha alma, beijos e abençoado final de semana, para ti, abraço.

    ResponderExcluir
  10. Tenho que vir aqui com mais calma. Sou fã da cultura celta…

    ResponderExcluir
  11. bom dia isis

    nao existe nenhuma relaçao entre esses dois temas.

    obrigado pela visita
    selma/marcos

    ResponderExcluir
  12. bom dia rosy

    as mulheres druidas nada tem a ver com as amazonas.

    volte sempre
    selma/marcos

    ResponderExcluir
  13. prezada claudia

    ficamos agradecidos pelos seus elogios e esperamos sua presença sempre perto de nos.

    fique com a mãe.
    selma/marcos

    ResponderExcluir
  14. bom dia rita

    as mulheres celtas e druidas tem relaçao com a cultura pagã.

    mas as amazonas faziam parte de uma tribo que nao admitiam a presença dos homens a nao ser para ter filhas.

    e caso nascessem homens elas entregavam ao pai

    esperamos ter esclarecido alguma duvida e volte sempre
    selma/marcos

    ResponderExcluir
  15. prezado valdir

    voltaremos a falar de muitas coisas sobre merlin,

    tudo vai depender da nossa inspiraçao, mas existem ainda alguns temas a serem escritos antes desse.

    obrigado pela visita

    selma/marcos

    ResponderExcluir
  16. bom dia oliveira

    estamos anotando os pedidos e estão todos na fila pra entrar no forno.

    aguarde
    selma/marcos

    ResponderExcluir
  17. obrigado daniel pelos elogios, nos tambem ficamos muito felizes com sua presença.
    selma/marcos

    ResponderExcluir
  18. caro dantas

    aguarde que muitas coisa boas virão por aqui.

    obrigado pela visita
    selma/marcos

    ResponderExcluir
  19. Bom dia
    Eu amo este blog, gostaria de saber muito mais sobre esta religião, por isto daria para vcs postarem mais coisas sobre a religião?

    Ana

    ResponderExcluir
  20. Sei que as amazonas fazem parte da mitologia grega, mas vcs poderiam postar alguma coisa sobre essas mulheres?

    ResponderExcluir
  21. Muito legal o blog

    Jasmim

    ResponderExcluir
  22. Sou fã dessa cultura, o blog é muito bom ainda estou estou lendo, mas o artigo de Avalon, Morgana, Merlin são maravilhosos.

    Gabriela

    ResponderExcluir
  23. boa noite ana

    pessoas como voce nos deixa emocionados com uma declaraçao dessas.

    nos vamos dentro do possivel postar muito mais sobre nossa religiao, por ser essa uma missao que temos e um compromisso com a deusa.

    reverter esse quadro que foi imposto goela abaixo das pessoas de que somos coisas ruins e nao e nada disso.

    desconheço uma religiao tao rica em cultura e historia como a nossa.

    esperamos que sua presença seja uma constante no nosso blog.

    volte sempre
    selma/marcos

    ResponderExcluir
  24. obrigado jasmim

    volte sempre
    selma/marcos

    ResponderExcluir
  25. boa noite gabriela

    fique a vontade em nosso blog e desfrute de tudo que ja foi postado.

    obrigado pela visita e pelos elogios
    selma/marcos

    ResponderExcluir
  26. 3 Fases da Lua:

    Olá,

    Texto esclarecedor e ricamente ilustrado.

    Continuem sempre assim!

    Abraços

    ResponderExcluir
  27. Parabéns pelo seu blog!!!
    Vê se este material te serve:http://www.4shared.com/rar/L89hyEDY/ORAES_DE_PODER_-_Revitalizao_C.htm

    Sinta-se em DEUS!

    ResponderExcluir
  28. Boa noite Selma.

    Este tema é muito interessante, mas peço perdão pelo que vou dizer, não entendo porque a escrita se desviou completamente do nível a que o blog está posicionado. Em muitas partes está ou truncado ou faltam palavras?..Que penso que altera completamente o sentido e compreensão. Dei para uma amiga minha ler e a apreciação foi exactamente a mesma que a minha! Mas, que pena, peço desculpas de novo pelo facto de o mencionar.
    Um abraço MagRose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cara mag

      esse texto foi escrito baseado em fatos históricos , documentados em pergaminhos e podem ser encontrados em muitos museus espalhados pelo mundo.

      além do mais quem escreveu foi uma das mais conceituadas antropólogas do mundo que é a Grande Sacerdotisa Selma , reconhecida em muitos países da Europa de onde tem muitas publicações e livros publicados, mas infelizmente não tanto aqui no Brasil.

      em nossos estudos as vezes ou na maioria das vezes devemos ler muitas vezes para tentar por nós mesmos tentar elucidar nossas dúvidas , e é isso que talvez esteja faltando.

      gostaria também de lhe dar uma dica , para que faça uma pesquisa aqui mesmo dentro do nosso blog e procure pelo tema que fala sobre os druidas.

      mais uma vez agradeço por sua participação e que sempre que houver algum questionamento , sinta se a vontade e nos procure pois teremos o maior prazer em tentar ajuda la.

      volte sempre
      guardião marcos

      Excluir
  29. Guardião Marcos fico muito grata pela sua resposta.
    No entanto, só fiz esta apreciação, pois como sabe/m tenho em elevada consideração o v/ trabalho! Pois todos os meus comentários vos colocam nessa máxima. Só estranhei foi a qualidade da construção frásica, que por vezes está imperceptível no encadeado das ideias.
    Acredite eu e minha amiga estamos dentro deste assunto e não é portanto novo para nós. Por isso dei a conhecer então a esta minha amiga, exactamente para ela constatar e ler (tal a minha admiração por Selma e seu trabalho, caso eu não o considerasse não o partilharia), para ela ver que existem pessoas capazes de fazer um excelente trabalho, o de divulgar os valores da Tradição Antiga! O que é raro nos tempos que correm, pois a quase totalidade dos blogues são básicos ou se plagiam uns aos outros! Algo que verifico que o v/ blog é ÚNICO!! Acredito MESMO, na apreciação internacional do valor de Selma, pois só podia ser mesmo!

    Um abraço e espero que tenham compreendido a m/ intenção, pois é um excelente post só com esse porém...

    Tenho em elevada admiração e gratidão, pois ADORO ler os vossos posts!

    MagRose

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...